quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Se eu tivesse mais alma pra dar, eu daria!

Dou minha alma, rio, choro, durmo no ônibus. Vivo a minha vida louca, não preciso ir pra califórnia pra ser artista de cinema.
Sou artista aqui. Atriz e diretora da minha vida.
NÃO, eu não vou ser piegas. Relaxa! O atriz e diretora aqui estão mais para "aumento mas não invento!".
Calma, vou explicar.
Todos os escritores decentes do planeta dizem que escrevem para colocar pra fora, mesmo. Porque precisam, não compartilhar, não de fãs nem admiradores, mas de paz interior. E euzinha, que soy muy decentita, também sempre digo que escrevo pra me livrar de tudo que está sufocando aqui na cabeça.
Entãão, se escrever uma história é romancear a vida, é exatamente isso que eu faço todos os dias.
Você me conta uma coisa, eu guardo pra mim a cena repintada em palavras que se encaixam perfeitamente e expressões dignas de Jack Nicholson. Vivo reparando em telefonemas e suspiros alheios pela rua para imaginar grandes tramas dantescas, só pra mim. Taí porque prefiro andar de ônibus do que de metrô.... Muuuuito mais potencial!
Nem começa a falar que é pra fugir, que a minha vida é desinteressante, que eu não olho pro meu rabo, blá blá blá.
Primeiro, eu sempre verifico o rabo pelo espelho antes de sair; segundo, a minha vida é interessantíssima! Eu me divirto, eu altero passagens, eu penso antes de falar para tentar não alterar tanto... Eu ensino as pessoas a não andarem com os pés no chão e estou sempre por um triz!
Eu não sei qual o nome dessa doença, mas quero morrer com ela... Quero morrer com a fantasia, com a imaginação, com o encantamento, com o romance!
Que fechem as cortinas e acendam as luzes quando eu terminar, mas fico com as palmas silenciosas contidas nos sorrisos!

Qualquer dia escrevo a minha história e a de todas as pessoas e fico rica com isso!

Um comentário:

mendigochic.com disse...

OMG!!!
LIMMMDO, adorei Bi!!!
Vc tem alma de artista hehehehe... =)
[Eu sempre verifico o rabo pelo espelho antes de sair] 2!!!